The broken column, Frida Khalo, 1944

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Há máscaras na rua

Há máscaras na rua.
Na parte de fora dos seres
há mascarilhas escondendo
a beleza das faces.
Por elas entrevejo olhos brilhantes
sem cor...

Há fatos coloridos de fantasia,
de sonho, de não ser,
 e vens tu dizer-me:
"Sou eu, não me conheces?"

Eu não conheço máscaras
e mascarilhas
e verdes negros
e fatos de cores
e alegrias risonhas
ao som de músicas macabras
com estalinhos
e estalos
de foguetes no ar...

Eu conheço o SER (o humano ser)
aquilo que somos lá no fundo,
bem longe da pele!

Tomara houvesse um dia de mostrar
o interior, o sangue, o fulgor...

Tomara abrir o peito e mostrar-te
meu coração!
Aí verias como se sofre...
Como se ama...
 Aí verias como a face dos outros
é  sempre máscara...


(Girl with death mask, Frida Khalo, 1938)